1b 25 de Novembro

 

 

 

 

 

Exigirão que apagues nos olhos da memória

o grito onde vivemos saudosos do futuro.

 

Tu saberás porém do coração maior que o sonho.

Dirás dos erros o seu nome de história

Onde nada estava feito.

Colherás com as mãos que o sol tocou porque eram limpas

Essa flor desfolhada às portas de Dezembro.

 

(Manuel Alberto Valente: extracto do poema Carta de Novembro a uma criança de Lisboa)

luis cilia

Poesia de

Manuel Alberto

Valente

 

 

Caixa de texto: "Transparências"

 

 

 

 

 
 

Canções neste disco:

<Anterior  Seguinte>

 

página inicial