Se deseja dar a sua opinião sobre Luis Cília e a sua obra envie um mail

(leonardo.verde@gmail.com)

 

   excerto da canção: 

5a Como és belo, meu Portugal

 

 

 

 

Por um país muito plural
e uma justiça original
defensora essencial
do cristianismo e da moral,
Liberta o pide angelical.
Como és belo, meu Portugal.

Pelo cassetete amical
do polícia fraternal
que só luta contra o mal
e defende o pobre rural,
da reforma agrária infernal.
Como és belo, meu Portugal.

Pelo erro gramatical
do nosso Telejornal
que,sendo tão habitual
até se torna sensual,
a TV imparcial.
Como és belo, meu Portugal.

Pela benção do cardeal
à bela guerra colonial
pelo sermão dominical
contra a esquerda nacional,
não é nada eleitoral.
Como és belo, meu Portugal.

Pela repressão sexual
contra o vício animal
contra o coito semanal
e pelo trabalho manual,
pela fornicação mental.
Como és belo, meu Portugal.

Pela promessa eleitoral
pelo aumento fatal
contra a greve sindical
e pela ajuda maternal,
do mundo ocidental.
Como és belo, meu Portugal.

Pelo Banco mundial
que dá o seu capital
como prenda de Natal
e é reforço fundamental,
p'rá independência nacional.
Como és belo, meu Portugal.

Contra a revolta geral
para derrotar o capital
é anti constitucional
e o cristo rei celestial
podia levar a mal.
Como és belo, meu Portugal.
 

 

Caixa de texto: "Marginal"

 

Caixa de texto: Poesia de
Luís Cília

Caixa de texto: luis cilia
 

Canções neste disco:

 

       <Anterior Seguinte>

 

 

página inicial