5a – Duas melodias         

excerto da canção

 

 

(nota: esta canção sofre alterações na letra em 1970 no disco

"meu País". O estribilho e o fim da mesma é diferente. Ver

texto em amarelo à frente da letra original de 1964)

 

 

 

(estribilho)                                        (estribilho)

É sempre a mesma melodia                Era sempre a mesma melodia

Salazar e a sua democracia.               Salazar e a sua democracia.

                                                                         Com Caetano é a mesma porcaria

                                                        as moscas mudam

                                                        só a merda não varia       

O Povo está a morrer,                        ...

Para a guerra é mandado,

Apenas para defender

Aquilo que foi roubado.

 

No campo ou na cidade

O nosso povo não come

Mas tem a liberdade

De morrer de fome.

 

Reformas na Educação

Pedem os nossos estudantes,

Metem-se todos na prisão          

E fica tudo como dantes.

 

Mas isto vai acabar,                          ...

Vamos dar cabo do fascismo,

Então só Povo há-de mandar

Quando houver paz e socialismo.

 

(estribilho)

Há então uma nova melodia

A verdadeira democracia.

 

E todo o nosso Povo

Terá Paz e Felicidade

Num Portugal Novo

Cheio de Liberdade.                          ...

                                                        Se um Salazar incomodava muita gente

                                                        um Caetano incomoda muito mais.

 

 

 

 

 

 

 

Poesia de

Luís Cília

Canções neste disco:

 <Anterior  -  Seguinte>

 

página inicial

 

 

Aqui poderá ouvir a versão desta canção inserta no LP "Meu País", 1970