Se deseja dar a sua opinião sobre Luis Cília e a sua obra envie um mail

(leonardo.verde@gmail.com)

 

   excerto da canção: 

4b Há lágrimas nos teus olhos

 

Há lágrimas nos teus olhos

e oiço, sem querer, o meu povo chorar.

Soubesses tu que tudo o que me dizes,

é sombra do que me não podes dar.

 

Venço apenas a morte

quando te amo

mas o medo e a desgraça andam connosco

e se sofro não é a ti que chamo.

 

Chora por mim, por nós.

Lembra-me a voz desse proscrito antigo:

"morro e toda a tua grandeza,

Pátria, vai comigo".

 

 

Caixa de texto: "La poésie portugaise de nos jours et de toujours – 2"

 

Caixa de texto: Poesia de
Carlos de Oliveira

Caixa de texto: luis cilia
 

Canções neste disco:

 

        <Anterior  -  Seguinte>

 

 

página inicial