Se deseja dar a sua opinião sobre Luis Cília e a sua obra envie um mail

(leonardo.verde@gmail.com)

 

esta faixa foi reeditada no cd colectânea
   excerto da canção: 

5a Adeus trigo

 

Adeus trigo ai adeus trigo
Depois de ceifado adeus
Amanho-te e não mastigo
Nem eu nem eu nem os meus.

Searas cor do sol posto
Meu mar alto de aflição
Encho-o com suor do rosto
Em troca falta-me o pão.

Ai campos como os meus olhos
Rasos de água tanta vez
Foram-se espigas nos molhos
Vem fome pró camponês.
 

 

 

Caixa de texto: "La poésie portugaise de nos jours et de toujours – 3"

 

Caixa de texto: Poesia de
Arquimedes da Silva Santos

Caixa de texto: luis cilia
 

Canções neste disco:

 

        <Anterior  -  Seguinte>

 

 

página inicial