Se deseja dar a sua opinião sobre Luis Cília e a sua obra envie um mail

(leonardo.verde@gmail.com)

 

esta faixa foi reeditada no cd colectânea
   excerto da canção: 

3b – Dinheiro

 

Nasci - logo a meus pais custou dinheiro
o baptismo, que Deus nos dá de graça.
Fui crescendo - e lá estava o mealheiro
na igreja onde eu ia pedir graças.

Quis casar com uma moça - mais dinheiro.
Brinquei com ela - não brinquei de graça:
que aos nove meses me custou a graça
casamento na igreja - mais dinheiro.

Morreu minha mulher - não lhe achei graça
e menos graça ao raio do dinheiro.
Para o enterro, que o prior não vai de graça

e pede mais dinheiro que o coveiro

Se ser cristão requer sempre dinheiro,

porque dizem que as graças são de graça
os que as graças nos vendem por dinheiro?

 

E de tanto latim me terem dito

língua que caro que me tem custado,

não estranhem que eu esteja tão magrito

e quem vende esse latim tão anafado.

 

 

 

 

Caixa de texto: "La poésie portugaise de nos jours et de toujours – 1"

 

Caixa de texto: Poesia de
Filinto Elísio
(arranj. Luis Cília)

Caixa de texto: luis cilia
 

Canções neste disco:

 

        <Anterior  -  Seguinte>

 

 

página inicial